Odontologia com sedação

 

Procedimentos odontológicos em pacientes ansiosos podem gerar stress e medo. Não é raro encontrarmos pacientes com fobia do tratamento. Estudos feitos nos Estados Unidos mostram que muitos pacientes deixam de ir ao consultório odontológico por medo e ansiedade.

Embora técnicas eficientes de anestesia local sejam utilizadas rotineiramente, é crescente o interesse por métodos de aliviar o medo e trazer conforto aos pacientes durante o tratamento. Sedação é uma técnica que permite a diminuição do nível de consciência do paciente, não afetando sua habilidade de respirar, responder a estímulos físicos ou a comandos verbais.

Na sedação venosa, o médico anestesiologista aplica uma medicação indutora do sono (benzodiazepínicos, entre outras), por via endovenosa (veia). O paciente então dorme, não vivenciando o tratamento odontológico realizado. Assim, todo o tratamento pode ser realizado em um só dia. Após a cirurgia, o paciente fica em recuperação até a alta, no mesmo dia.

Sedação endovenosa não é anestesia geral, sendo portanto um procedimento mais seguro e menos invasivo que a anestesia geral. Na sedação endovenosa, o médico anestesiologista permanece na sala de cirurgia durante todo o procedimento, monitorando funções vitais, tais como pressão arterial, frequência cardíaca, oxigenação sanguínea e eletrocardiograma. Se comparado a procedimentos sob anestesia local, diminui os riscos para o paciente, pois há menos uso de anestésicos locais e um total controle dos sinais vitais do paciente.

“Embora técnicas eficientes de anestesia local sejam utilizadas rotineiramente, é crescente o interesse por métodos de aliviar o medo e trazer conforto aos pacientes durante o tratamento odontológico.

A sedação também diminui a liberação de substâncias no sangue (devido ao estresse) que provocam o aumento da pressão arterial e frequência cardíaca durante o procedimento. O pós-operatório se torna mais tranquilo e menos doloroso. São administradas também, durante o procedimento, medicações endovenosas para a dor, antiinflamatórios e, em alguns casos, antibióticos.

Qualquer paciente pode ser submetido à sedação. Além de ser recomendado para pacientes ansiosos, o procedimento é indicado para pessoas bastante ocupadas e que desejam um tratamento rápido, confortável e de alta qualidade, mas que não querem vivenciá-lo. Pode ser usado na implantodontia, reabilitação oral, odontologia estética, confecção de facetas, clareamento dental, endodontia, cirurgia de extração de ciso, dentística etc.

A sedação deve ser feita em clínicas que tenham blocos cirúrgicos e toda aparelhagem adequada para o procedimento. É muito indicada nos tratamentos intensivos, usando o conceito Day Clinic, no qual todos os procedimentos odontológicos são feitos em uma única sessão. O tratamento intensivo associado à sedação não só acelera a conclusão do trabalho como melhora a qualidade da odontologia estética, implantodontia e outros procedimentos.